Erupções de Julho de 1999

Fuego, Guatemala

19 de julho de 1999

No dia 19 de julho, ocorreu uma pequena erupção de cinzas no vulcão Fuego. Imagens de satélite identificaram um ponto quente sob a montanha.

Fonte: Volcano World
 

Fuego de Colima, México

6 de julho de 1999

O vulcão Fuego de Colima exibiu um pequeno aumento na atividade sísmica e um aumento nos eventos explosivos no dia 2 de julho.

17 de julho de 1999

O vulcão Fuego de Colima erupcionou no dia 17 de julho e formou uma pluma de fumaça com aproximadamente 1 km de altura. Seis comunidades localizadas nos flancos da montanha foram evacuadas.

19 de julho de 1999

Um fluxo piroclástico de blocos e cinzas ocorreu no dia 19 julho no vulcão Fuego de Colima devido a um colapso sobre o flanco sul da montanha. Um lahar quente, com 4 km de comprimento, foi formado devido a fortes chuvas, poucas horas depois de ocorrido a erupção.

29 de julho de 1999

Uma forte explosão ocorreu no dia 29 de julho, às 14 h e 42 min (hora local), na cratera do vulcão Fuego de Colima. Informes dos habitantes da vila de La Yerbabuena (8 km da cratera) informaram que a explosão foi vista e ouvida claramente. Possíveis fluxos piroclásticos e queda de rochas foram disparados pela explosão, alcançando a mesma distância (3,0- 5,5 km) daqueles eventos produzidos pela erupção de 17 de julho de 1999. Seguindo a explosão, uma relativamente intensa queda de cinzas ocorreu em La Yerbabuena, causando irritações nos olhos dos habitantes e turistas. Antes desta explosão, autoridades reportaram intensos sons de jatos às 12 h e 40 min e algumas quedas de rochas.

Na cidade de Colima (32 km ao sul da cratera) houve uma muito pequena queda de cinzas que começou às 17 h e 05 min e terminou próximo às 20 h. Mais intensas quedas de cinzas foram registradas em algumas cidades localizadas nos setores S e SE do vulcão. Às 18 h e 04 min ocorreu uma forte exalação de cinzas na cratera, formando uma coluna de cinzas que ascendeu rapidamente e alcançou em torno de 5.500m, sendo claramente vista da cidade de Colima. Observadores que estavam nos observatórios localizados no talude oeste do vulcão, disseram que não ouviram nenhum som de explosão acompanhando a erupção. Este evento foi responsável por mais queda de cinzas na cidade de Colima.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program e Volcano World
 

Guagua Pichincha, Equador

14 de julho de 1999

O vulcão equatoriano Guagua Pichincha erupcionou no dia 14 de julho. A erupção foi seguida por seis horas de tremores sísmicos.

Fonte: Volcano World
 

Karimsky, Kamchatka, Rússia

12 de julho de 1999

A atividade eruptiva estromboliana de baixo nível no vulcão Karimsky continua. Durante a última semana a sismicidade decresceu para 25-50 terremotos por dia, paralelamente com a diminuição no número de explosões gasosas para 5-10 eventos diários.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program
 

Klyuchevskoy, Kamchatka, Rússia

13 de julho de 1999

No dia 12 de julho, desde às 20h e 30m, muitas explosões de cinzas e gases foram registradas no vulcão Klyuchevskoy, com a coluna eruptiva alcançando uma altura de 2 km acima da montanha, e se estendendo por 5 km na direção leste.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program

Lewotobi, Indonésia

5 de julho de 1999

No dia 1 de julho, às 10h, ocorreu uma erupção de cinzas no vulcão Lewotobi. As cinzas alcançaram de 1.000 m acima do cume do vulcão, com o topo da coluna possuindo 8 km de raio. A erupção foi acompanhada por fortes sons de explosão. Materiais incandescentes foram ejetados a uma distância de 500 m da cratera, produzindo a formação de incêndios na floresta ao redor do vulcão. O depósito de cinzas formado pela erupção possui 0,5 a 1,0 mm de espessura. Atividades eruptivas continuam, com emissões de cinzas com cores claras que ascendem até a 100 m acima do cume. Desde 2 de julho, o nível de alerta vulcânico foi aumentado para III, provocando preparativos para evacuação na população local.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program
 

Mayon, Filipinas

2 de julho de 1999

O jornal Philippine Daily Inquirer menciona que há um aumento na atividade do vulcão Mayon com incandescência no interior da cratera, tremores harmônicos, aumento de atividade fumarólica e leve inflação do edifício. Estes processos provavelmente estão relacionados com ascensão de magma no interior do vulcão. O nível de alerta ascendeu de 1 para 2.

3 de julho de 1999

Erupção no vulcão Mayon é iminente. O Observatório Vulcanológico Filipino (PHIVOLCS) menciona que o magma está ascendendo dentro do vulcão, marcado por tremores vulcânicos de alta freqüência, deformação do terreno e bloqueio do fluxo de SO2, indicando que o magma está perto da superfície agora.

4 de julho de 1999

O último relatório do Observatório Vulcanológico Filipino (PHIVOLCS) diz agora que a erupção no vulcão Mayon não é mais iminente.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program

Piton de la Fournaise, Ilha de Reunião, Oceânico Índico

21 de julho de 1999

O vulcão Piton de la Fournaise erupcionou no dia 19 de julho. A erupção ocorreu em uma área desabitada sobre o flanco leste da Ilha de Reunião.

Fonte: Volcano World
 

Soufriere Hills, Ilha de Montserrat, Caribe

2 de julho de 1999

No dia 2 de julho, às 06 h e 10 min, ocorreu novo episódio de emissão de cinzas no vulcão Soufriere Hills. A nuvem de cinzas alcançou em torno de 4,5 km acima do nível do mar.

4 de julho de 1999

No dia 4 de julho, à 01h, aconteceu novo evento de emissão de cinzas no vulcão Soufriere Hills, com a nuvem de cinzas alcançando em torno de 8 km acima do nível do mar, e dirigiu-se para sul-sudoeste.

21 de julho de 1999

No dia 20 de julho, o vulcão Soufriere Hills erupcionou novamente. Houve uma explosão de tamanho moderado provocando um colapso do domo produzindo um grande fluxo piroclástico no vale do rio Tar. A nuvem de cinzas ascendeu a 5.000 m acima do nível do mar.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program e Volcano World

Taal, Filipinas

29 de julho de 1999

Aumento na sismicidade no vulcão Taal e episódios de geyser a partir de um conduto no lago da cratera principal, tem levado a um estado de alerta neste vulcão.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program

White Island, Nova Zelândia

27 de julho de 1999

Novas erupções começaram no dia 21 de julho a partir de um novo conduto, localizado a 60-100 m a SW do conduto PeeJay, acompanhadas por fracos tremores vulcânicos. No dia 23 de julho, White Island erupcionou e expeliu cinzas e vapores próximo a 3 km de altura.

Fonte: Smithsonian Institution – Global Volcanism Program e Volcano World

 

©2019 VULCANOtícias     -     Erupções | Vulcanologia | FotografiasFale Conosco

 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?