Grécia – Santorini

Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)
Santorini é um pequeno e circular arquipélago vulcânico localizado no extremo sul do grupo de ilhas gregas denominadas de Cíclades, no Mar Egeu. O arquipélago faz parte do arco vulcânico Helênico localizado em torno de 120 km ao norte de Creta e 200 km a sudeste da cidade de Atenas. 

Segundo o site Santorini Decade Volcano, Santorini consiste atualmente de um grupo de ilhas, na qual a mais importante é Thera. Estas ilhas são compostas quase que totalmente por rochas vulcânicas formadas a partir de centenas de erupções durante os últimos dois milhões de anos, algumas delas sendo eventos formadores de caldeiras.

 
O vulcanismo na área de Santorini começou por volta de 2 milhões de anos atrás com a extrusão de lavas de composição dacítica a partir dos condutos na área da atual península Akrotiri e continuou a produzir diferentes tipos de lavas e fragmentos piroclásticos. Entretanto, o mais característico tipo de atividade nos últimos 200.000 anos tem sido a construção cíclica de vulcões do tipo escudo interrompidos por grandes eventos explosivos e destrutivos como a erupção denominada de Minóica.

A erupção Minóica aconteceu por volta de 1645 antes de Cristo no final da Idade do Bronze. Ela foi uma das maiores erupções Plinianas dos últimos tempos, onde foram expelidos entre 30-40 km3 de magma de composição riodacítica e o Índice de Explosividade Vulcânico estimado é de 6. A erupção foi seguida pelo colapso de câmara magmática que alargou a caldeira existente. A altura da coluna de erupção pliniana é estimada entre 35-40 km e dispersou tefra através da porção leste do Mar Mediterrâneo e deve ter levado a um impacto climático de escala global.

Seus depósitos sobre a ilha de Santorini consistem de até 50 metros de espessas camadas de púmice e cinzas esbranquiçadas, produtos de queda piroclásticas da coluna, fluxos piroclásticos de grandes dimensões (ignimbritos), surges, fluxos de lamas e escorregamentos. A erupção destruiu uma ilha habitada e culturalmente altamente desenvolvida que talvez tenha dado origem a lenda da Atlântida. Escavações desde 1969 próximo a Akrotiri trouxeram à luz uma importante cidade Cicládica, famosa por suas bem preservadas e magníficas pinturas e afrescos de parede.

As ilhas Palea e Nea Kameni formadas durante algumas erupções de lavas em tempos históricos dentro da caldeira criada pelo colapso da câmara magmática após a erupção Minóica atestam o vigor vulcânico da região. Nea Kamini está ainda ativa, sendo que a última erupção ocorreu em 1950.

As fotografias abaixo foram gentilmente cedidas à VULCANOtícias pelo Geólogo e Professor Luiz Fernando De Ros da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). As duas primeiras fotografias mostram, além da bela paisagem, as paredes íngremes da Caldeira Santorini.

Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS) 
 

Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)A fotografia a esquerda mostra um afloramento no qual se pode observar diversos episódios vulcânicos da erupção Minóica, responsável pelo abatimento do vulcão escudo e formação da caldeira submersa do Santorini. Na base do afloramento pode-se observar depósitos provavelmente de fluxo piroclástico (ou de queda?), sucedidos na porção central por depósitos de queda estratificados e, por último, no topo, novamente um provável depósito de fluxo piroclástico (ignimbrito).
 
Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)
Esta fotografia mostra em detalhe a sucessão vertical de uma espessa camada de depósitos provavelmente piroclásticos de queda (?). 

 

As duas próximas fotografias mostram depósitos de surge-de-base estratificados, onde caracteristicamente se observa a presença de bombas balísticas danificando a estratificação original das camadas vulcânicas.
 

Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)

Por último, uma fotografia das escavações na cidade de Akrotiri, mostrando um pouco das casas e de seus utensílios domésticos.

Fotografia gentilmente cedida à VULCANOtícias pelo Geol. e Prof. De Ros (UFRGS)

 

©2018 VULCANOtícias     -     Erupções | Vulcanologia | FotografiasFale Conosco

 

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?